Motoristas preferem pedágio eletrônico.

Motoristas preferem pedágio eletrônico.
Via Setcesp

Seis em cada dez motoristas que trafegam pelas rodovias do Grande ABC utilizam o sistema de pedágio eletrônico. Levantamento feito pelo jornal Diário do Grande ABC junto às concessionárias da região aponta que, entre janeiro e março deste ano, dos 16,4 milhões de veículos que trafegaram pela Via Anchieta, Rodovia dos Imigrantes e pelos trechos Sul e Leste do Rodoanel Mário Covas, cerca de 9,1 milhões (55,7%) dos motoristas fizeram uso das cabines de cobrança automática.

Os trechos Sul e Leste do Rodoanel, operados pela concessionária SPMar, lideram o ranking das rodovias da região em que os usuários optam pelo sistema eletrônico. No primeiro trimestre de 2016, 58,3% dos motoristas de ambas as extensões utilizaram as cabines automáticas – 6,8 milhões de veículos, segundo a Artesp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo).

Já na Via Achieta, no mesmo período, 624 mil usuários optaram pelas cabines eletrônicas. O índice representa 52% dos 1,2 milhão de veículos que passaram pela estrada entre janeiro e março, conforme a Ecovias, concessionária responsável pelo SAI (Sistema Anchieta-Imigrantes).

A Rodovia Imigrantes, por sua vez, é a única estrada do Grande ABC em que usuários ainda preferem o sistema manual. No primeiro trimestre, 1,6 milhão de veículos (48%) usaram o sistema eletrônico. Entretanto, os dados da Ecovias, mostram que o cenário tem mudado desde 2014, Na época, 46% dos usuários usavam a cabine automática.

Embora o número de cabines para o pedágio eletrônico seja inferior às destinadas a cobrança em dinheiro, o sistema tem ganhado força. Na Imigrantes, por exemplo, são 19 postos de cobrança manuais e quatro automáticas. Em 2015, 59% dos pagamentos de pedágios foram feitos em postos de cobrança automática nos 6,4 mil quilômetros de extensão da malha sob concessão do Estado.

Desde 2011, Estado e Artesp iniciaram programa de troca de tecnologia – com migração de tags com frequência de 5,8 Ghz por tags de 915 Mhz. A mudança permitiu a abertura do mercado de pedagiamento eletrônico, por ser mais barata tanto para a implantação quanto para o usuário final. Três novas operadoras foram homologadas pela Artesp. Antes, a única era a Sem Parar. Hoje, também atuam no mercado a DBTrans, a Conectcar e a Move Mais. A tecnologia já está presente nos shoppings e até mesmo em postos de combustíveis.

“Desde a abertura do mercado, os custos caíram e as empresas implantaram novos planos de adesão, que variam desde a cobrança mensal até corporativos”, diz o diretor geral da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), Giovanni Pengue Filho. Segundo ele, a agência realiza estudos para reduzir o custo do sistema.

 

Artesp adia expansão da cobrança por trecho

Após instalar, desde 2012, em quatro rodovias do Estado o sistema Ponto a Ponto, a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) afirma que não prevê a curto prazo a adoção da cobrança de pedágio por trecho percorrido em outras estradas paulistas. A medida funciona nas rodovias Engenheiro Constâncio Cintra (SP-360), Santos Dumont (SP-75), Governador Adhemar Pereira de Barros (SP-340) e Professor Zeferino Vaz (SP-332).

De acordo com o diretor geral da Artesp, Giovanni Pengue Filho, antes da implantação do Ponto a Ponto é preciso que as rodovias consolidem a cobrança eletrônica. “É necessário que as concessionárias consigam ter uma boa adesão ao sistema automático”. Outro impasse, segundo ele, são os prazos estabelecidos nas concessões das rodovias. “A Artesp priorizou não promover alterações nos contratos. É necessário que eles sejam finalizados.”

A cobrança de pedágio por trecho percorrido permite que o motorista não precise arcar com o valor cheio da tarifa caso faça trajeto mais curto.

Fonte: SETCESP | http://www.setcesp.org.br/

Postado por: Soluções Transportes | www.solucoestransportes.com.br

A Soluções Transportes está presente no mercado há 11 anos. O objetivo da Soluções Transportes é atender de forma satisfatória, os fornecedores de produtos alimentícios que são destinados à Merenda Escolar. Nosso trabalho consiste em distribuir estes produtos em todas as escolas no prazo estipulado em contrato. Atuamos com frota própria de veículos, o que garante rapidez, qualidade e eficiência na distribuição dos Produtos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *