O transporte de produtos perecíveis e suas caracteristicas

O transporte de produtos perecíveis e suas caracteristicas

Via Servos Log | www.servoslog.com.br

O gerenciamento do transporte de alimentos perecíveis é um dos mais complexos do setor de logística, principalmente se levarmos em consideração as dimensões continentais do nosso país.

Para uma eficiente logística de distribuíção destes produtos é importante considerar as restrições e condições de preservação, armazenamento e transporte.

1. PRESERVAÇÃO

Restrições e condições

Para criar um ambiente farovável à preservação dos produtos perecíveis é importante entender as restrições com relação às características biológicas, físicas e químicas.

Algumas condições devem ser avaliadas:

Biológica e química: contaminação, umidade, ventilação, iluminação, prazo / tempo, temperatura, exigências sanitárias;
Física: acondicionamento / embalagem / unitização, armazenagem, empilhamento, manuseio (transbordo), tempo, vibração, impacto.

Importante:

O fator tempo é um agravante determinante para as condições de preservação do produto.
Quando os alimentos dependem de baixas temperaturas para sua preservação, é de suma importância que todas as etapas da “cadeia do frio” sejam rigorosamente controladas.

A embalagem

A embalagem, além de ser importante para a preservação do produto e vital sob o aspecto do custo logístico, tem as seguintes funções:

1 – Primária – Contém o produto, pode ser a medida de produção e a unidade de comercialização no varejo;
2 – Secundária – É o acondicionamento das embalagens primárias (dúzia, fardo, etc), normalmente utilizada para disposição no ponto de venda no varejo;
3 – Terciária – É o contentor de materiais resistentes (papelão, plástico, madeira, etc) para contenção das embalagens secundárias. Normalmente é a unidade de atacado;
4 – Quaternária: Unitização das embalagens terciárias (palete) para armazenagem e transporte;
5 – Quinto nível: para preservação especial ou envio a distância (contêineres ou embalagens especiais).

Além das funções citadas acima as embalagens devem se adequar à alguns padrões, como por exemplo:

  • Os contentores devem ter um desenho ergonômico e não devem pesar mais de 15kg com carga;
  • Os paletes devem seguir o padrão PBR (para o Brasil);
  • O os contêineres o padrão ISO (universal);
  • No caso dos contêineres, além das características dimensionais (20’ e 40’), que têm como função a unitização e a preservação física da carga, existem os contêineres isotérmicos, que atenuam a variação rápida da temperatura interna e podem ser ventilados com aberturas na parte superior e inferior, evitando o excesso de umidade e a condensação;
  • E os contêineres refrigerados, que são equipados com sistema de refrigeração e podem manter até 30C negativos.

Importante:

Na estufagem do contêiner é importante garantir a circulação de ar (frio ou natural) entre os paletes ou contentores (quando a carga é estivada).

2. ARMAZENAMENTO

As instalações prediais e equipamento devem ser especificados de forma a otimizar os aspectos logísticos (densidade, seletividade, freqüência e custos) e os relativos à preservação do produto (temperatura, contaminação, ventilação entre os paletes, etc)

A forma de armazenar e transportar os produtos perecíveis são avaliados durante o processo de desenvolvimento, o que torna praticamente impossível qualquer adaptação para o transporte até o ponto de venda.

Um armazém não deve ater-se apenas à otimização do aproveitamento do espaço tridimensional ou das questões relacionadas à refrigeração. É importante levar em consideração todos os conceitos logísticos e também:

  • O Recebimento e a expedição: Quando o material a ser transportado está paletizado, as transferências e transbordos são mais eficientes.
  • Instalações físicas: As aberturas podem contaminar o ambiente na hora da transferência do caminhão, ou durante a conferência. Os sistemas de código de barras e softwares de gerenciamento de armazéns podem e devem ser utilizados para agilizar o processo.
  • A estocagem: Além do espaço, é importante levar em conta a possibilidade de acesso direto ao produto e a quantidade de vezes que ele é acessado.

Para que os produtos fiquem o menor tempo possível estocados, é utilizado os conceitos:

  • FIFO: primeiro produto que entra é o primeiro produto que saí;
  • FEFO: primeiro produto que expira a validade é o primeiro que sai.

O Picking é a separação de produtos para atendimento do pedido e possui alta incidência de manuseio e maior probabilidade de danos à embalagem e ao produto. O sistema de códigos de barras ajuda na agilização deste processo, que deve estar diretamente ligado ao estoque para otimizar a logística.

3. TRANSPORTES

Considerada a fase mais vulnerável de todo o sistema logístico, o transporte deve conciliar as restrições e condições relacionadas a preservação dos alimentos.

No Brasil a maioria absoluta dos alimentos perecíveis utilizam o transporte rodoviário de cargas onde o embarque e desembarque dos produtos dos veículos de transporte ocorrem com melhor aproveitamento quando a carga está paletizada e as instalações são adequadas, com docas niveladoras.

Um problema que se apresenta nesta etapa são as condições de conservação das rodovias.

Desde 29 de junho de 2002 a norma NBR 14701, regulamenta o transporte de produtos alimentícios refrigerados com procedimentos e critérios de temperatura. O objetivo é manutenção da temperatura adequada ao longo de toda a cadeia de abastecimento, desde os armazéns frigorificados do produtor até a entrega ao varejo.

A norma abrange embalagem, unitização, movimentação, preparação de docas, uso de registradores de temperatura nos estoques e nos transportes, entre outros.

Postado por: Soluções Transportes | www.solucoestransportes.com.br

A Soluções Transportes está presente no mercado há 11 anos. O objetivo da Soluções Transportes é atender de forma satisfatória, os fornecedores de produtos alimentícios que são destinados à Merenda Escolar. Nosso trabalho consiste em distribuir estes produtos em todas as escolas no prazo estipulado em contrato. Atuamos com frota própria de veículos, o que garante rapidez, qualidade e eficiência na distribuição dos Produtos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *